Portal A TARDE - Dilma beneficia quilombolas no dia da morte de Mandela



Sex , 06/12/2013 às 09:36

Dilma beneficia quilombolas no dia da morte de Mandela

Agência Brasil
  • AP Photo
    Dilma Rousseff abraça Joilson Conceição, membro de comunidade quilombola
A presidenta Dilma Rousseff assinou nesta quinta-feira, 5, coincidindo com a morte do líder sul-africano Nelson Mandela, uma série de decretos para a desapropriação de territórios quilombolas e entregou documentos para a imissão de posse da terra. Na cerimônia, a presidenta avaliou que a regularização fundiária, além de ser uma questão de sobrevivência para as comunidades, é importante para a sua identidade.
Os decretos de imissão de posse atenderá 3.071 famílias, num total de 55.495 hectares, nos estados de Pernambuco, de Minas Gerais, da Bahia, do Rio Grande do Sul, de São Paulo, de Santa Catarina, do Rio de Janeiro, do Maranhão, do Mato Grosso do Sul, da Paraíba, do Rio Grande do Norte, de Alagoas, de Sergipe, do Tocantins e de Goiás.
As outras comunidades quilombolas beneficiadas pelos decretos são Matões dos Moreira (Maranhão), Grilo, Matão e Pedra D'Água (Paraíba), Lagoa das Pedras Encantadas do Bonfim e Sítio Arruda (Ceará), Bom Jardim (Pará), Grotão (Tocantins) e Capoeiras (Rio Grande do Norte). Durante a solenidade, três quilombos de Sergipe receberam títulos parciais de propriedade.
Em seu discurso, a presidenta também defendeu a implementação de ações afirmativas acompanhadas de políticas de inclusão racial e de regularização fundiária. "Um país verdadeiramente democrático tem de construir uma política, pelo governo e pelos movimentos sociais, em que a cor da pele não é razão para exclusão e discriminação, onde as pessoas sejam diferentes e as oportunidades iguais", defendeu.

Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.