Desespero: Professora se acorrenta em poste para fazer apelo à prefeitura – Varela Notícias

Desespero: Professora se acorrenta em poste para fazer apelo à prefeitura – Varela Notícias

Desespero: Professora se acorrenta em poste para fazer apelo à prefeitura

Situação inusitada aconteceu em Una, no sul do estado.
A falta de atenção do poder público aos apelos de uma funcionária pode ser o motivo para uma professora protestar de maneira curiosa: Se acorrentar a um poste na frente da prefeitura da cidade de Una, no sul do estado, a 518 km de Salvador.
Ato de desespero foi acompanhado por alunos da escola onde a professora ensina.
Ato de desespero foi acompanhado por alunos da escola onde a professora ensina.
Fotos: Blog GCM Pereira
A atitude era o reflexo da situação de descaso vivida por Gilmaria Barbosa Santos, que se sentiu prejudicada após uma redução da carga horária de serviço feita sem consulta à profissional.
Com um cartaz, a professora pedia retorno da carga horária anterior, de 40 horas semanais.
Com um cartaz, a professora pedia retorno da carga horária anterior, de 40 horas semanais.
A professora trabalhava em um colégio do município com regime de 40h. Após retornar de licença médica, descobriu que as horas tinham sido cortadas.
Gilmária passou a viver esse problema após se afastar por problemas de saúde. Sindicato da categoria diz que prefeitura fez isso com outros servidores.
Gilmária passou a viver esse problema após se afastar por problemas de saúde. Sindicato da categoria diz que prefeitura fez isso com outros servidores.
Segundo o Sindicato dos Servidores da cidade, a prefeitura reduziu a carga horária de vários professores para enxugar a folha de pagamento. A secretária de Educação de Una não quis comentar a situação.

Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.