Bahia fiscaliza veículos fora da norma contra poluição Luan Santos Tags: Poluição Bahia Recomendar COMENTÁRIOS (0) -AA+ Eduardo Martins | Ag. A TARDEÔnibus da frota da capital emite fumaça de óleo diesel Uma frota de cerca de 182 mil veículos na Bahia está mira de nova norma de trânsito. Em vigor desde o final do mês passado, a Resolução 452/13 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) obriga que veículos a diesel que não possuem sistema de injeção eletrônica - aqueles fabricados antes de 2005, quando o equipamento tornou-se obrigatório - devem instalar filtros que reduzam os efeitos nocivos dos gases poluentes que emitem. Na Bahia, de acordo com dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA), há 182.238 veículos a diesel fabricados até 2005. Filtros Segundo a determinação, estes veículos devem, obrigatoriamente, instalar filtros para reduzir a emissão de fumaça, caso ainda não possuam. Esta resolução do Contran complementa o Código Brasileiro de Trânsito (CBT), que já classifica como infração grave circular com o veículo produzindo a fumaça poluente. No estado, a multa para quem trafega nestas condições pode variar de R$ 120,61 até R$ 700, além de o infrator ter o veículo recolhido. Saúde Especialistas alertam que a emissão de fumaça do óleo diesel pelos veículos pode causar problemas de saúde, desde doenças respiratórias e cardiovasculares até câncer. Estudos da Universidade de São Paulo (USP) apontam que entre 70% e 90% dos poluentes do ar são produzidos por veículos, principalmente pelos movidos a óleo diesel, que representam apenas 10% da frota, mas são responsáveis por cerca de 50% da poluição. "Esses veículos emitem monóxido de carbono na fase particulada, ainda com resíduos de petróleo e de alguns metais, o que pode levar a doenças, como câncer de pulmão", diz o vice-presidente da Sociedade Baiana de Pneumologia, Almério Machado. Segundo ele, a poluição do ar ainda não pode ser considerada um problema grave em Salvador. "Mas há um risco que merece atenção, para que não se torne um grande problema. Salvador é uma cidade muito aberta, tem mar a leste, oeste e sul, o que facilita a dispersão dos poluentes". Inventário Professor do Departamento de Transportes da Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Ricardo Uchoa conta que a instituição está elaborando um inventário com dados sobre a situação de Salvador em relação à poluição do ar. "Vamos fazer um levantamento das emissões de gases poluentes e elaborar o inventário. A Bahia ainda não possui estudos concretos que traduzam o tamanho do problema", afirma. Comparação Segundo o presidente do Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental, Carlos Bocuhy, os veículos com motores a diesel emitem 80 vezes mais óxidos de nitrogênio por quilômetro rodado e libera oito vezes mais partículas sólidas do que os motores a gasolina. "Em todo o Brasil, cerca de 40% dos caminhões da frota em circulação - mais de um milhão - têm mais de 20 anos de uso e ainda contam com injeção mecânica", pontua. Bocuhy ressalta que a Resolução 452/13 é importante para o controle da poluição. "Mas apenas a criação da lei não é eficaz, se não houver implementação, com fiscalização adequada e firme".


Bahia fiscaliza veículos fora da norma contra poluição

Luan Santos
  • Eduardo Martins | Ag. A TARDE
    Ônibus da frota da capital emite fumaça de óleo diesel
Uma frota de cerca de 182 mil veículos na Bahia está mira de nova norma de trânsito. Em vigor desde o final do mês passado, a Resolução 452/13 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) obriga que veículos a diesel que não possuem sistema de injeção eletrônica - aqueles fabricados antes de 2005, quando o equipamento tornou-se obrigatório - devem instalar filtros que reduzam os efeitos nocivos dos gases poluentes que emitem.
Na Bahia, de acordo com dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA), há 182.238 veículos a diesel fabricados até 2005.
Filtros
Segundo a determinação, estes veículos devem, obrigatoriamente, instalar filtros para reduzir a emissão de fumaça, caso ainda não possuam. Esta resolução do Contran complementa o Código Brasileiro de Trânsito (CBT), que já classifica como infração grave circular com o veículo produzindo a fumaça poluente.
No estado, a multa para quem trafega nestas condições pode variar de R$ 120,61 até R$ 700, além de o infrator ter o veículo recolhido.
Saúde
Especialistas alertam que a emissão de fumaça do óleo diesel pelos veículos pode causar problemas de saúde, desde doenças respiratórias e cardiovasculares até câncer.
Estudos da Universidade de São Paulo (USP) apontam que entre 70% e 90% dos poluentes do ar são produzidos por veículos, principalmente pelos movidos a óleo diesel, que representam apenas 10% da frota, mas são responsáveis por cerca de 50% da poluição.
"Esses veículos emitem monóxido de carbono na fase particulada, ainda com resíduos de petróleo e de alguns metais, o que pode levar a doenças, como câncer de pulmão", diz o vice-presidente da Sociedade Baiana de Pneumologia, Almério Machado.
Segundo ele, a poluição do ar ainda não pode ser considerada um problema grave em Salvador. "Mas há um risco que merece atenção, para que não se torne um grande problema. Salvador é uma cidade muito aberta, tem mar a leste, oeste e sul, o que facilita a dispersão dos poluentes".
Inventário
Professor do Departamento de Transportes da Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Ricardo Uchoa conta que a  instituição está elaborando um inventário com dados sobre a situação de Salvador em relação à poluição do ar.
"Vamos fazer um levantamento das emissões de gases poluentes e elaborar o inventário. A Bahia ainda não possui estudos concretos que traduzam o tamanho do problema", afirma.
Comparação
Segundo o presidente do Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental, Carlos Bocuhy, os veículos com motores a diesel emitem 80 vezes mais óxidos de nitrogênio por quilômetro rodado e libera oito vezes mais partículas sólidas do que os motores a gasolina.
"Em todo o Brasil, cerca de 40% dos caminhões da frota em circulação - mais de um milhão - têm mais de 20 anos de uso e ainda contam com injeção mecânica", pontua. Bocuhy ressalta que a Resolução 452/13 é importante para o controle da poluição. "Mas apenas a criação da lei não é eficaz, se não houver implementação, com fiscalização adequada e firme".

Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.