G1 - Americana é presa após mentir que tinha câncer e havia sido estuprada - notícias em Mundo


Americana é presa após mentir que 



tinha câncer e havia sido estuprada


Homem inocente chegou a passar dez anos preso acusado pelo estupro.
Sara Ylen pode pegar mais 15 anos de cadeia por inventar as 2 histórias.

Do G1, em São Paulo
289 comentários
A americana Sara Ylen, de 38 anos, foi presa acusada de fraude no estado de Michigan (EUA). Segundo a polícia, ela mentiu que tinha câncer e havia sido estuprada. Um homem inocente chegou a passar quase dez anos preso acusado pelo estupro.
Sara Ylen mentiu que teve câncer e que havia sido estuprada (Foto: Wendy Torello//Times Herald/AP)Sara Ylen mentiu que teve câncer e que havia sido estuprada (Foto: Wendy Torello//Times Herald/AP)
Sara disse ter sido violentada em 2001. Na época, ela contou que tinha sido atacada no estacionamento da loja Meijer em Port Huron, a cerca de 100 km de Detroit.
Em 2003, James Grissom foi considerado culpado e condenado a 15 anos de cadeia acusado de violentar a mulher.
Em junho de 2009, Ylen inventou que estava com câncer. Ela alegou que sofria de câncer de colo do útero, em virtude de um vírus que teria contraído durante o suposto estupro de 2001.
Após ela afirmar ter a doença, amigos chegaram a doar dinheiro e realizar ações beneficentes para arrecadar dinheiro.
No entanto uma investigação apurou que ela nunca teve câncer. Sara é acusada de fraudar sua companhia de seguros em US$ 105 mil entre 2009 e dezembro de 2012.
Em maio deste ano, a mulher foi presa pelas autoridades de Michigan por inventar as duas histórias. Ela pode pegar mais de 15 anos de cadeia.
Na semana passada, Sara pagou uma fiança de US$ 10 mil e deixou a cadeia do condado de Sanilac. A Justiça marcou sua audiência para  o dia 2 de julho.
Acusado falsamente pelo estupro, Grissom foi libertado em novembro de 2012 após quase dez anos preso.

Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.

Os Botões de Napoleão: as 17 moléculas que mudaram a história