Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

ClickeAprenda - Faça a diferença

Imagem
ClickeAprenda - Faça a diferença
Elétron deixa de ser uma partícula elementar

Elétrons orbitando o núcleo de um átomo Osátomossão compostos por um núcleo, onde há prótons e nêutrons, e por elétrons, que correspondem a partículas decarganegativa que orbitam o núcleo do átomo.
Os nêutrons e prótons, que constituem o núcleo dos átomos, são partículas não elementares. Isso significa que elas são compostas por outras partículas menores, chamadas dequarks. Já os elétrons sempre foram considerados partículas elementares, isto é, partículas sem estrutura interna que não podem ser divididas... Mas isso mudou.

Próton e nêutron são compostos por quarks Recentemente pesquisadores na Suíça liderados por Schlappa apresentaram um resultado muito interessante: conseguiram dividir o elétron em duas partículas menores, o spinon e o orbitron. Com isso, eles conseguiram separar as propriedades despine de órbita de um elétron. O resultado encontra-se na edição de maio de 2013 da revistaNature.



A separação do e…

Por que é importante descartar lâmpadas fluorescentes corretamente

Imagem
Por que é importante descartar lâmpadas fluorescentes corretamente – Ideias Verdes Por que é importante descartar lâmpadas fluorescentes corretamenteLydia Cintra 26 de fevereiro de 2013 As lâmpadas fluorescentes, apesar de mais caras, entraram com tudo no mercado: são mais econômicas e duram mais. Em relação às incandescentes, elas têm de 3 a 6 vezes mais eficiência luminosa, têm vida útil até 15 vezes mais longa e 80% de redução de consumo de energia, segundo dados a Revista Química Nova na Escola, da Sociedade Brasileira de Química. Mas nem tudo é só vantagem. As lâmpadas fluorescentes são fabricadas com vidro, alumínio, pó fosfórico e… mercúrio, elemento químico tóxico que pode contaminar água, solo, animais, plantas e pessoas. O artigo A Questão do Mercúrio em Lâmpadas Fluorescentes explica que o mercúrio tem uma grande capacidade de se acumular nos organismos vivos ao longo da cadeia alimentar. “O acúmulo do mercúrio, em especial do metilmercúrio em peixes de águas contaminadas, …

MIB - Homens de preto

Quarta-feira pela tarde, na televisão aberta um dos filmes mais interessantes já criados: MIB: Homens de Preto. Os arquilianos estão na fronteira do Planeta, exigindo que a a Galáxia seja entregue. O filme é cheio de metáforas interessantes sobre a vida, sobre o modo como vivemos nossas vidas insignificantes, sem saber da realidade dos fatos. No caso específico, os fatos são a presença de extra-terrestres entre nós. Um filmão! Gosto, particularmente das cenas iniciais e finais, porque me faz pensar em quão insignificante é nossa vida, e como nossa importância é pequena num contexto mais amplo. Vale a pena assistir com cuidado. Enquanto isso, a vida segue fora das telas, e ela não é fácil. Temos convivido com violência extrema nos últimos dias: recém nascidos jogados fora como se fossem um pedaço de carne estragada, trabalhadores em seus lugares de trabalho sendo assassinados a sangue frio, até queimados. Mulheres estupradas... quantas! Um certo sábio do passado afirma na Bíblia que n…

Portal A TARDE - Maioria de micro-organismos em bolas e mochilas é inofensiva

Imagem
Portal A TARDE - Maioria de micro-organismos em bolas e mochilas é inofensiva Maioria de micro-organismos em bolas e mochilas é inofensiva Alana Gandra, da Agência Brasil Tags:Ciência e Vida Pesquisa bacterias bolsas mochilas



Experiência de estudantes descobre que plantas não crescem perto de roteadores Wi-Fi | Tudo Sobre Plantas

Imagem
Experiência de estudantes descobre que plantas não crescem perto de roteadores Wi-Fi | Tudo Sobre Plantas
Experiência de estudantes descobre que plantas não crescem perto de roteadores Wi-FiPublicado em 24 de maio de 2013
Estudantes do nono ano escolar criam uma experiência científica para testar o efeito da radiação de celulares em plantas. Os resultados podem surpreendê-lo.
Foto cedida por Kim Horsevad, professor da Hjallerup Skole, na Dinamarca. Cinco jovens da nona série de uma escola na Dinamarca criaram recentemente um experimento científico que está causando um rebuliço na comunidade científica. Tudo começou com uma observação e uma pergunta. As meninas perceberam que se dormissem com seus celulares perto de suas cabeças durante a noite, elas muitas vezes tinham dificuldade de concentração na escola, no dia seguinte. Eles queriam testar o efeito da radiação do celular em seres humanos mas a sua escola, Hjallerup Skole, na Dinamarca, não tinha o equipamento para lidar com esse t…

Portal A TARDE - Hipocondria está associada a depressão e ansiedade

Imagem
Portal A TARDE - Hipocondria está associada a depressão e ansiedade Hipocondria está associada a depressão e ansiedade Equipe Bem Star | Agência Estado Tags:Ciência e Vida Bem Estar dependência remédios hipocondria



Morrer de amor é possível – Ciência Maluca

Imagem
Morrer de amor é possível – Ciência Maluca
Morrer de amor é possívelCarol Castro 22 de maio de 2013 Achava que era lenda, né? Mas não é: dá mesmo para morrer de amor. Quem diz é o cardiologista inglês Alexander Lyon, do Imperial College, em Londres. A dor de amor tem até um nome, chama-se Cardiomiopatia de Takotsubo. É uma espécie de infarto, só que sem nenhuma artéria bloqueada. Pacientes com sinais de cardiomiopatia sentem dores no peito e os exames de eletrocardiograma mostram as mesmas mudanças. “Oangiograma mostra que a principal câmara de bombeamento do coração tem uma anormalidade peculiar e diferente: falha em contrair e aparece parcialmente ou completamente paralisada”, explicou Lyon, no site The Conversation. Suspeita-se que a síndrome do coração partido tenha um culpado: a adrenalina, um hormônio de resposta ao estresse que prepara o corpo para correr ou lutar. Em níveis médios, a adrenalina acelera o coração, a fim de deixar o organismo preparado para um esforço físicoextr…

Descoberta do vírus da Aids pelos franceses completa 30 anos - Notícias - Saúde

Imagem
Descoberta do vírus da Aids pelos franceses completa 30 anos - Notícias - Saúde


Descoberta do vírus da Aids pelos franceses completa 30 anos4 Do UOL
Em São Paulo 20/05/201306h00