Postagens

Mostrando postagens de Julho 4, 2012

Governo baiano não negocia para o fim da greve, e chega a gastar 1,5 mi com "aulões"

Imagem
Governo baiano não negocia para o fim da greve, e chega a gastar 1,5 mi com "aulões"


Governo baiano não negocia para o fim da greve, e chega a gastar 1,5 mi com "aulões"Enquanto os professores da rede estadual de ensino penam sem salários há mais de dois meses, a Abaís Conteúdos Educativos e Produção Cultural Ltda fechou nesta segunda-feira um contrato milionário com a Secretaria de Educação do Estado da Bahia (SEC). A Abaís, dirigida pelo professor Jorge Portugal, vai receber exatos R$ 1.591.774,80. O objeto do contrato – com vigência de 180 dias e feito com dispensa de licitação - é a "prestação de serviços educacionais Pré-Enem".
Em entrevista a Rádio Metrópole, Jorge Portugal afirmou que a Abaís só contratou professores de "ponta e acostumados a ganhar bem" para dar aulas suplementares aos alunos do 3º ano.   As declarações do professor revoltaram a categoria. Diversos docentes se manifestaram por telefone e fizeram duras críticas a Portugal.
&…

Professores da rede estadual fazem passeata em Itabuna - A TARDE On Line - CIDADES

Professores da rede estadual fazem passeata em Itabuna - A TARDE On Line - CIDADES


Cerca de 150 professores da rede estadual fizeram uma caminhada, no final da manhã dessa quarta-feira (4), pelas ruas centrais de Itabuna, no sul da Bahia (a 433 km de Salvador). A manifestação organizada pela Associação dos Professores de Itabuna (API) e APLB local, saiu do Jardim do “O” e seguiu pela Avenida Cinquentenário. Vestidos com roupas pretas, carregando faixas e cartazes, os professores contaram também com a presença de estudantes que pediam a volta às aulas. “Queremos 22,22% de aumento para toda a categoria que é nosso direito”, disse Maria Aldenora Silva, Presidente da APLB e dirigente da API. O Governo concedeu o reajuste exigido pelo sindicato somente para o nível 1, os demais tiveram aumento de 6,5%. Em outra rodada de negociação o Estado sinalizou que ofereceria o percentual pedido em forma de bonificação à medida que a categoria apresentasse cursos de qualificação. O sindicato não aceitou…

Professores e a novela Gabriela

http://globotv.globo.com/rede-globo/gabriela/t/cenas/v/melk-permite-que-josue-corteje-malvina/2024163/
A novela Gabriela teve vários episódios com a participação dos professores da cidade. Ontem, em particular me senti profundamente incomodado com a conversa intimidatória entre o "Coronel", pai de Malvina, e o professor. O link para esse trecho é o que se encontra acima no post. é detestável quando o coronel afirma que o professor, pelo simples fato de ser professor, não é nada, não é visível, nem tem importância. E ele, coronel, ao contrário, produz riqueza. E o professor não produz, nada.  Me parece, olhando de cima, que essa é a visão bem triste nossa sociedade tem a respeito do trabalho do professor. Nos transformaram em babás para os filhos dessa sociedade pois, como disse um estudioso, somos o material escolar mais barato que existe. Percebem nossa importância, de forma equivocada, conveniente e relativa, apenas quando estamos em greve. Mas não para se colocar ao nosso lado.…