Postagens

Mostrando postagens de Junho 10, 2012

Assembléia Legislativa, salários do funcionalismo, legalidade e moralidade

Imagem
MPC sugere reprovação das contas da Assembleia Regina Bochicchio Na Assembleia Legislativa da Bahia, deputados recebem até oito diárias de viagem por mês, hoje no valor de R$ 695 cada, mas não precisam apresentar nota fiscal para comprovar gastos porque têm "ofício de fé". Em tese, os 63 deputados podem gastar até R$ 350 mil mês em diárias, sem apresentar nota fiscal. A facilidade no manuseio do dinheiro público era ainda maior há 5 anos, quando os 63 parlamentares tinham direito a R$ 300 mil por exercício, cada um, para "ajudar" entidades declaradas como de utilidade pública sem fins lucrativos pelos próprios deputados, as extintas subvenções sociais, supostamente usadas de forma indevida por alguns parlamentares. 
Diárias de viagem e contratações de pessoal via Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) sem concurso público, atos ainda vigentes no legislativo baiano, além do uso inadequado das subvenções sociais, motivaram a opinião pela desaprovação das conta…