Consumo consciente: 16 formas de colocá-lo em prática – Ideias Verdes



Consumo consciente: 16 formas de colocá-lo em prática

Lydia Cintra 17 de outubro de 2011
Dia do Consumo Consciente foi comemorado no último sábado, dia 15. A data foi estabelecida em 2009 pelo governo federal como forma de estimular as pessoas a repensarem hábitos e comportamentos.
Ser um consumidor consciente, no entanto, é uma questão de hábito, que pode ser praticada todos os dias. Atitudes que vão desde abrir a torneira para escovar os dentes, até cozinhar e fazer compras, mostram como usamos a consciência para consumir melhor e causar menos impactos.
Veja 16 dicas de como ser um consumidor mais consciente.
Consumo em casa


Segundo o Instituto Akatu, um terço do que se compra de alimentos para uma casa vai para o lixo, enquanto cerca de 65 milhões de pessoas vivem com algum tipo de restrição alimentar no Brasil, de acordo com o IBGE. Os impactos são sentidos pela sociedade e pelo meio ambiente de diversas formas, já que jogar fora o que sobrou no prato não é só se desfazer de comida, mas também desperdiçar a água e energia usados na produção e transporte desses alimentos até a mesa do consumidor.

- Confira a data de validade dos alimentos e certifique-se de que você irá consumir o produto antes do vencimento
- Em restaurantes tipo buffet, avalie o cardápio antes de colocar a comida no prato.
- Ao congelar, divida alimentos como carnes em porções individuais, em especial se você mora sozinho ou com poucas pessoas.
- Use a criatividade e faça novas receitas com o que você acha que não serve mais. Sobras viram sopas e frutas maduras podem se transformar em geléias.

Além de poluir a água, o óleo de cozinha descartado de forma incorreta prejudica o funcionamento das estações de tratamento de água, cria uma barreira que dificulta a entrada de luz e bloqueia a oxigenação da água de rios e oceanos, exige uso de produtos químicos altamente tóxicos para limpeza de encanamentos, impermeabiliza solos, dificulta o escoamento da água das chuvas e contamina o lençol freático. Mas muita coisa pode ser feita com ele: tintas, sabão, detergentes e biodiesel. Informe-se sobre pontos de coleta na sua cidade.

3. Conserte
Se algum aparelho eletrônico quebrou, tente consertá-lo antes de comprar um novo. Assim, você não acumula entulho, pode economizar dinheiro e reaproveita algo que ainda tem utilidade.

4. Coleta
Separe o lixo na sua casa. Para reciclagem, leve embalagens, papel, plástico e vidros. Os resíduos orgânicos podem se transformar em adubo por meio de compostagem doméstica.

Consciência nas compras
5. No supermercado
Faça um a listinha para não colocar no carrinho mais que o necessário. Isso vale principalmente para produtos frescos como verduras e frutas, que estragam com mais facilidade. Dê preferência para produtos locais. Produtos fabricados na região em que você mora percorrem uma distância menor até o supermercado e, portanto, seu transporte emite menos gases e eles chegam mais frescos para o consumo.

6. Menos gasto
Na hora de comprar eletrodomésticos (geladeira, freezer, máquina de lavar), prefira modelos que levam o Selo Procel, concedido pelo Programa Nacional de Conservação de Energia, do Ministério de Minas e Energia em parceria com o Inmetro. Ele indica os aparelhos com os melhores níveis de economia de energia.

7. Carteira limpa
Se os canhotos de compras com cartão se proliferam na sua carteira e de lá vão direto para o lixo, não há porque pegá-los toda vez que a maquininha aprovar o pagamento. É só dizer que não precisa da sua via. Assim, você poupa papel, tinta e reduz a quantidade de lixo produzido.

Algumas lojas oferecem sacolas enormes para produtos que não ocupam nem metade do espaço. Por isso, se você passar em mais de um estabelecimento, recuse sacolas e embalagens desnecessárias. Coloque tudo em uma só. Além disso, pense no que você vai comprar, quando e onde vai usar ou que espaço aquele objeto terá na sua vida e na sua casa.

9. Consumo colaborativo
Alguns objetos podem ser emprestados ao invés de comprados. Já pensou nisso? No Brasil já existem iniciativas para conectar pessoas que estão dispostas a emprestar seus pertences e outras que precisam deles em situações pontuais. Tem de tudo: de livros a furadeira e vestido de festa.

Consumo de água e energia
Uma torneira pingando leva pode levar embora cerca de 46 litros de água em um dia, o que em um ano chega a somar 16 mil litros de água.  Um banho mais econômico também é mais sustentável. Um minuto a menos em baixo do chuveiro poupa de 3 a 6 litros de água. Se em uma cidade com 2 milhões de habitantes todos fizessem o mesmo, daria pra encher mais de 2 piscinas olímpicas.

Algumas descargas chegam a consumir 15 litros de água de uma só vez. O ideal é dar preferência a caixas de descarga no lugar das válvulas. Algumas bacias sanitárias economizamaté 40% de água em comparação ao sistema convencional, pois apresentam duas opções de descarga: de 6 ou 3 litros.

12. Acumule menos louça
Em casa não faz sentido usar copos, pratos ou talheres descartáveis. Mesmo usando copos de vidro, evite pegar um limpo cada vez que for beber alguma coisa. Isso também ajuda a economizar na conta de água.

13. Ao natural
Evite descongelar alimentos no microondas. Retire-o do freezer algum tempo antes de cozinhar, assim o “esforço” do aparelho será menor.

14. Medidas simples
Evite colocar a geladeira perto do fogão ou em áreas expostas ao sol. O calor faz com que o equipamento consuma mais energia no resfriamento. Também não é uma boa ideia colocar roupa para secar atrás do aparelho. Quando o tempo está mais friozinho, a temperatura interna do refrigerador não precisa ser tão baixa quanto no verão. Por isso, regule o termostato.

15. Ligue a tomada na hora certa
Tirar equipamentos eletrônicos da tomada é uma atitude simples e que pode fazer grande diferença. Estima-se que cerca de 15% da conta de energia de uma casa vem do consumo de aparelhos em stand-by.

16. Ar condicionado: amenize o uso
Evite usá-lo por muitas horas seguidas. O uso ininterrupto muitas vezes é apenas um hábito que pode ser mudado sem grandes esforços. Se você dorme com ele ligado a noite inteira, experimente ajustar o timer, que programa o desligamento após algum tempo.

Leia mais:


Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.