Folha de S.Paulo - Educação - Mudança no ensino médio é boa, mas difícil de aplicar, dizem educadores - 16/08/2012



Mudança no ensino médio é boa, mas difícil de aplicar, dizem educadores

PUBLICIDADE
DE SÃO PAULO

Educadores entrevistados pela reportagem afirmam que a mudança curricular no ensino médio proposta pelo governo federal é positiva. O problema, segundo eles, será a implementação.

"O currículo hoje é de fato muito fragmentado", afirma o vice-presidente do Consed (conselho que reúne os secretários estaduais de Educação), Klinger Barbosa Alves. "Mas a mudança proposta requer uma série de providências que não são simples."
A principal dificuldade, afirma, é que os atuais professores foram formados em licenciaturas específicas, como física ou matemática.
O novo modelo exigirá que ou o docente saiba mais de uma área ou tenha uma integração forte com os professores das demais disciplinas.
Por meio de sua assessoria de imprensa, o secretário da Educação de São Paulo, Herman Voorwald, afirmou que "a reformulação do currículo é essencial para aprimorarmos o desempenho dos alunos no ensino médio, cujo avanço é um desafio para o Brasil e para diversos países".
Voorwald diz que discute alterações desde o ano passado com representantes da rede estadual paulista.
Para a diretora executiva da ONG Todos pela Educação, Priscila Cruz, "não há dúvidas" de que a atual organização do currículo afeta a qualidade do ensino médio. "Hoje o aluno sai sabendo nada de tudo", afirmou.
"O problema é que o currículo fragmentado funciona como uma reserva de mercado para os professores. Vai haver muita resistência contra essa mudança."
Para o doutor em educação Celso Ferretti, "é positivo criar abordagem interdisciplinar". No modelo ideal, diz, deveria haver integração inclusive entre as grandes áreas.
"O aluno deve saber que o laser é uma tecnologia criada para guerra. Ou seja, são conhecimentos de física, de matemática e de história".
Qualquer integração, porém, vai exigir uma profunda reorganização dos colégios, afirma Ferreti. Ele diz que os professores terão de programar as aulas juntos e, por isso, não poderão ganhar apenas para o período de aulas. (FÁBIO TAKAHASHI)

Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.