Metro1 - O senhor Jorge Portugal ainda em pauta


Ação popular solicita anulação de contrato com Jorge Portugal

Empresa comandada por professor foi contratada para ministrar os aulões pré-Enem

Metro1
Imprimir Matéria
Enviar por E-mail
Tweet
Ação popular solicita anulação de contrato com Jorge Portugal
Foto: Manuela Cavadas/Metropress (arquivo)
O presidente estadual do Democratas, José Carlos Aleluia, deu entrada na manhã desta quinta-feira (5), na Justiça Estadual em ação popular para solicitar a anulação do contrato do Governo do Estado com a empresa Abaís Conteúdos Educativos e Produção Cultural LTDA, do professor Jorge Portugal. O processo já está na 5ª Vara da Fazenda Pública com o juiz Ricardo D' Ávila.


De acordo com nota enviada à imprensa, a prestação de serviços educacionais pré-Enem, pelo prazo de 180 dias, contratada pela vultosa quantia de R$ 1.591.774,80, sem licitação, fere os princípios da moralidade e legalidade, que regem a administração pública.



O dirigente democrata afirma que é mais um absurdo o fato de o Estado pagar R$ 8,40 por hora-aula aos seus respectivos educadores concursados e assinar um contrato sem licitação para o pagamento de R$ 250 por hora aula para professores de empresa privada.


"É um ato ilegal que desmoraliza e humilha os professores da rede estadual de ensino, que se sacrificam por um reajuste que nem de longe se aproxima do que o governo quer pagar aos amigos de Jorge Portugal", diz Aleluia.

Em entrevista ao Metro1, Portugal chegou a afirmar que a quantia paga com recursos oriundos da SEC, se explica, entre outras coisas, pela qualidade dos docentes contratados para dar as aulas.

Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.