Governador Jaques Wagner em Campo Formoso - Ba (27/06/2012)




O governador Jaques Wagner enfrentou mais uma onda de protestos durante sua visita ao município de Campo Formoso nesta quarta-feira (27). Como tem se tornado característica, os professores apoiados por alunos protestaram e vaiaram o petista que de pronto reagiu. Wagner listou ganhos que a categoria teve em seu governo, chamou os professores de covardes e petulantes e disse que salário é contraprestação do trabalho.

"Vocês deviam estar na sala de aula. A minha vida inteira foi de carteira assinada e salário é a contraprestação do trabalho. Vocês não trabalham e se depender de mim não terão salário. O salário vai voltar quando vocês forem trabalhar. Eu nunca vi ninguém ficar em casa anunciando as férias e ainda ter a petulância de querer salário", disparou o governador, aplaudido por uns e vaiado por outros.

Acompanhado de grande comitiva, entre os quais estavam os deputados Roberto Carlos (PDT) e Marcelo Nilo (PDT), o governador partiu pro ataque. "Não pensem que vocês me intimidam usando a garotada para ser escudo da covardia de vocês. Sou pai, sou avô, sou sindicalista e sei da covardia de vocês que se escondem atrás dos alunos pra poder reivindicar salário. Vocês deviam dizer que apesar de nenhum salário ser bom, que o salário da Bahia está entre os sete melhores do País".

Com a continuidade do protesto dos estudantes, inclusive com gritos de "ih fora" e "traidor", o governador baiano rebateu. "Se você não ouvir, você não vai entender querida. Se você só quer gritar a sua verdade, aí você não vai se educar nunca. Se você não quer ouvir, você não vai conseguir", disse Wagner. 

Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.