Felicidade existe...

Caros alunos e pais, saudações cordialíssimas.
hoje tive um dia cheio de emoções. Como venho repetindo, a exaustão, esse blog trata de assuntos acadêmicos, questões ligadas ao magistério, política, saúde... não necessariamente do que aqui tratarei.
Recebi notícias da reumatologista que a taxa de crescimento das plaquetas está em plena curva ascendente. Isso equivale dizer que finalmente saí da condição anterior, onde a taxa aumentava, e logo em seguida, reduzia. Claro há um preço para isso, em medicamentos a mais e tudo. Na verdade, os médicos apenas precisaram adequar as doses de medicamentos ao correto peso corporal que tenho. 
Curioso isso, pois é uma das coisas que mais enfatizamos no ensino da Química, desde o tempo de Paracelsus, quando este afirmava que a diferença entre um remédio e um veneno é a dose. 
Essa figura quase mítica que data ainda do tempo dos alquimistas, precursores dos químicos, notabilizou-se como médico exatamente por meio dessa crença. Hoje sabemos com plena convicção que ela é verdadeira, mas opõem-se à crença geral de que produto químico (no sentido de produto fabricado pelo homem) faz mal, ao passo que os produtos naturais (como se eles também não fossem químicos, ou seja feitos de átomos e moléculas que obedecem uma relação de energias entre si), são isentos de perigo.
Curioso observar que alguns dos piores venenos que existem são feitos pela natureza... embora o homem tenha a plena capacidade de fabrica-los em laboratórios. E como se isso não bastasse, os piores venenos, os mais maléficos são derivados de nosso comportamento atual, onde cremos que tudo precisa ser ascéptico, limpo.
Talvez, essa crença de que "Química faz mal" (repito, Química no sentido popular de substância produzida pelo homem) deriva da idéia de que a natureza, feita por Deus é boa e sempre só nos faz bem. Nada mais enganoso!
Pense que furacões, maremotos, vulcões, geleiras, secas, terremotos... são eventos naturais. Desde que existe planeta Terra eles ocorrem. E vão continuar ocorrendo sempre.
De forma igual, com o perdão da comparação exagerada e nojenta, cocô e xixi também são fabricados naturalmente, assim como vômitos e outros líquidos corporais indesejados. Mesmo assim, fazem mal à saúde.
As doenças auto-imunes, como a que descobri que desenvolvi também são naturalmente desenvolvidas pelo próprio organismo... o processo de envelhecimento, tão natural, nos mata! Simples assim.
As moléculas podem ser "boas" ou "más" apenas pela interação que apresentam umas com as outras, não pela sua origem.
Me delonguei no assunto, mas o que queria dizer mesmo é que se finalmente a taxa de crescimento no número de plaquetas é ascendente, se dá, mais uma vez, por uma lei química. Para os meninos e meninas do 2º ano, preparem-se para estudar com firmeza esse conteúdo em Cinética Química, Equilíbrio Químico e Termodinâmica... conteúdos obrigatórios dos estudantes de ensino médio nas boas escolas. Quando estudarem esse conteúdo, tentem fazer as relações necessárias... verão que na verdade, são essas leis que regulam, por exemplo, a dosagem de medicamentos, o intervalo de tempo entre uma dose e outra, o que é uma overdose, o que é uma sub-dosagem... porque há pessoas que bebem relativamente muito, mas o organismo delas tolera bem, ao passo que outras só de passar o nariz por cima de uma garrafa de bebida alcoólica aberta ficam tontas...
Porque homens são mais tolerantes, de forma geral à ingestão de algumas substâncias... em comparação às mulheres. 
Daí entenderemos o porque nunca, mas nunca devemos praticar a auto-medicação, nem descuidar do horário dos medicamentos. imagina aquela mulher que fica grávida, porque um única dia, entre trinta, ela esqueceu de tomar a pílula... como ocorreu com minha esposa. Um dia! Na verdade, segundo a bula do remédio, nem precisava esquecer de tomar, bastava que ela não tomasse nos horários previstos, oscilando entre eles... o que tem de criança vindo ao mundo por isso!
Minha mãe tem o hábito de tomar, todo dia, após a refeição, um comprimido de AAS infantil... remédio para criança. Considerando o problema que ora carrego no meu corpo, se eu tivesse o mesmo hábito, agora, estaria morto. Auto medicação, é burra, porque simplesmente nos faz esquecer que o Universo segue leis, umas ligadas à Química. E que se desobedecidas, não passam impunes. Elas não aceitam suborno. Embora, eu possa dizer que Deus, misericordiosamente, e não raramente, simplesmente use de sua misericórdia, em lugar da aplicabilidade da Lei.
Minha filha veio me visitar hoje. Desde o dia 24 passado que eu não a via, porque a conexão que tenho com a rede não permite acesso por webcam. Ficamos tão felizes, que por um momento ela sequer conseguia se mexer. Apenas se deixou abraçar. Agora mesmo, ao falar disso me marejam os olhos.
Ficamos boa parte da tarde juntos, e quando terminei a janta, depois que tomei os medicamentos, ela simplesmente me disse, com aquela ingenuidade infantil: "vamos para casa, painho?" E explicar para a a criança que eu ainda precisava ficar doeu. Nela inclusive. Ao sair, disse, "fique bonzinho"... como quem diz "Tome seus remédios, obedeça aos médicos e enfermeiros, faça suas refeições regrada e moderadamente... recupere-se porque estou em casa te esperando."
Senhores, mesmo agora, penso em pais que estão longe de seus amados. Mas logo poderei estar com ela. Alguns, infelizmente, nunca mais verão os seus.
Quero pedir algo sério. Meus alunos, assim que vocês lerem esse texto, onde estiverem digam aos seus pais e mãe que vocês os amam.
Se estiverem em casa, façam-no tão logo leiam. Se na escola, não percam a oportunidade, liguem para eles, e digam de forma simples e direta "pai/mãe, liguei só para dizer que amo vocês, mesmo que eu não o saiba demonstrar. E sou grato pelo esforço que vocês fazem por mim diariamente."
Acreditem, seus pais amam vocês. As vezes de uma forma que não entendemos ou aceitamos. Mas eles respiram e decidem suas próprias vidas em razão do melhor para vocês. Se puderem, dêem um forte abraço, mesmo sem palavras. Lá no fundo, eles vão aceitar, entender. Se sentir amados. E vai passar no coração deles algo como "valeu a pena".
Hoje, com minha filha de dois anos, que não sabe expressar-se tão bem como vcs, eu entendi cada silêncio dela, cada olhar, cada vez que ela sentou no meu colo, ou simplesmente se deixou ser abraçada. E ela me entendeu também.
Peço aos pais que lerem esse texto, que façam o mesmo com seus filhos. Ao menos um abraço em seu filho.
Há alguns dias, vi um jovem de 26 anos receber alta daqui, porque ele é paciente terminal de câncer. Foi levado pela família para ter seus últimos dias em casa. Hoje soube que ele não viveu 24 horas após a saída. Imagino que a mãe e o pai devem nesse momento se perguntar quantas vezes poderia ter dito uma palavra de estímulo, um abraço, um sorriso, uma forma de acolhimento. Mas simplesmente deixei a vergonha, machismo, ou sei lá o quê impedir que eu fizesse, o que obviamente, eles agora não mais podem fazer.
É bíblico isso: Efésios 6:1-4. 
Façam isso, e me contem depois. 
Forte abraço a todos.

Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.