Greve dos professores baianos

Mais uma vez, foi deflagrada greve. Mesmo poucas hora após o início sabemos que, ao final, teremos perdido tempo, energia, e atrapalhado todo um cronograma de aulas.
Como eu sei? É só fazer uma retrospectiva das últimas paralizações.
O governo Jaques Wagner não tem qualquer compromisso com a população que o elegeu. Gasta fortunas em propagandas que tratam de fatos irreais. Na maioria das vezes, só são percebidas as mentiras em profundidade apenas por aqueles que vivem o processo. Assim, professores percebem bem o quanto educação está fora da pauta. Médicos e enfermeiros percebem o mesmo em relação à saúde, policiais em relação à segurança... e por aí vai.
Num certo programa de tv, hoje pela manhã, o dito governador, afirmou várias mentiras. Afirmo que, tenho 11 anos como funcionário do Estado, sou especialista, tenho 10% de gratificação por aperfeiçoamento, e mesmo assim não ganho 2700,00 como ele afirmou que ganhava um professor iniciante. Ele apresentou ainda uma tabela totalmente falsa. MENTIROSA.
Esse governo sabe bem como mentir.
Sóa para esclarecer, a Lei que institui o Piso Nacional para professores obriga gestores a pagar valor mínimo para professores com formação média. Mas é imoral que os professores em nível superior, incluindo aqueles com formações especialistas, mestres e doutores não sejam contemplados. Essas instancias são chamadas interníveis.
Fica ilógico premiar o professor de formação mais baixa e não conceder o mesmo aumento para os de formação mais alta. Não porque aqueles não merecem, ou precisam. Isso porque para galgar novos postos educacionais é necessário investimento pessoal em tempo, em livros. E professores que estudam mais tempo, certamente, tem mais para oferecer aos seus alunos.
Nesse caso, a questão não é se o Estado paga acima ou abaixo do nível, mas se, efetivamente, ele paga os interníveis.
Nesse ponto afirmo que ele, governo, está fazendo uma manipulação da opinião pública muito severa, bem ao modo feito pelos governos carlistas. Nada que já não tenhaos visto recentemente, quando da greve dos policiais, por exemplo. É preciso o movimento da sociedade organizada. Sem ele, as coisas não mudam.
Uma coisa que julgo pode ajudar bastante... poderíamos enviar várias mensagens eletrônicas para nossos representantes na Assembléia Legislativa e lembrar a eles que seu trabalho é para com os interesses do povo que os elegeu. Cobrar deles um posicionamento claro sobre esse assunto. Alguns desses senhores desejam em breve deixar a Assembléia para concorrer em várias prefeituras. Seria bom que eles não esquecessem do poder que tem a internet. Ela tem derrubado governos ao redor do mundo inteiro.
Senhores, volto a insistir: professores precisam ganhar muito bem. Sério! Acreditava nisto até antes de ser professor.
Professores precisam de tempo para ler, estudar, preparar suas aulas, corrigir com antecedencia seus exercícios, preparar atividades coerentes, rever suas disciplinas... acho inadmissível que professores não tenham tempo para ler um livro, se não for de sua área de atuação. Porque o professor precisa trabalhar em 10 escolas, para ter uma padrão xinfrim de vida para si e para sua família.
Falam que ser professor é sacerdócio, como desculpa para que os salários sejam baixos. Lembrem-se do Apóstolo Paulo quando ele diz que todo obreiro é digno de ser pago. Ou seja, precisam ter meios para seu sustento.
E, citando um pensador, que muito tardiamente eu descobri; "pagar salário de fome, é reescravizar o homem".
Um país que pretende ser o primeiro do mundo, ou ao menos estar entre os primeiros, precisa, em tempos de democracia, sustentabilidade, ecologia e meio ambiente em altas; deve ter uma população que saiba participar, colaborar, cumprir com seu papel nesse mundo, sendo solidária, e inteligente em suas escolhas. Precisa de educação.

Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.