Brasil e EUA lançam ação contra intolerância | Educação | band.com.br - Band.com.br

ro, Brasil e EUA lançam ação contra intolerância Educação band.com.br - Band.com.br
Acho isso importante, em todos os níveis e formas.
Chega de sermos discriminados pelas diferenças, como se houvesse nesse mundo duas pessoas iguais...
Lembro-me quando criança das discriminações que sofria por ser negro, por ser evangélico, por ser estudante de escola pública, por ter pais nordestinos, e por ser pobre.
Dificil, mas sobrevivi a isso tudo. Fico sem entender porque Homossexuais são mortos, mulheres são agredidas, porque negros são menosprezados... evangélicos hostilizados, praticantes das religiões de matrizes africanas tratados como se fossem o próprio demônio.
Há algum tempo atrás numa escola, perguntei a um representante de uma dessas entidades de defesa dos direitos negros, porque sempre que havia uma passeata em defesa dos direitos dos negros, sempre há algo relativo ao candomblé, como se todos os negros fossem, obrigatoriamente praticants do candomblé.
O tal representante se ofendeu com a pergunta, me perguntou se eu sou membro da Universal... quiz me processar, me agrdiu verbalmente... esqueceu completamente que eu mesmo sou negro, e tenho direito a perguntas...
Me senti discriminado.
Trabalho num ambiente onde frequentemente ouço piadas sobre evangélicos. Fico me perguntando se as piadas fossem sobre os praticantes das religiões de matrizes africanas se eles iriam rir... ou se sentir ofendidos. Veja minha situação: se eu achar graça, sou descolado, mesmo que não goste das piadas. Se não rir, sou fechado, e não estou aberto as novidades.
É preciso acabar com toda a forma de intolerância, porque elas não cabem mais no homem moderno e na sua sociedade. É preciso respeito ao diferente, tanto quanto tolerância.

Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.