Visitando os parentes...


No domingo passado (04.12.2011) saí à "visitar os parentes", ou seja, fui ao zoológico de Salvador.
Na empreitada, Sara, Célia, Adriana (amiga-irmã de Célia) e eu.
Logo na chegada, o importúnio dos que ficam "administrando" os estacionamentos, que apesar de públicos e não serem alvo da zona azul, são claramente alvo de cambistas de espaço público.
Ao chegar, eles te abordam, com um papel que não tem relação alguma com aquele da Zona Azul, embora eles utilizem roupas que os identificam com o sindicato dos guardadores. Pouca conversa e já percebo o engodo. Saio do carro sem pagar nada, apanho minha filha do colo da mãe e entro no Zoo.
Visitamos várias baias, de vários animais. E uma dor nas costas não me deixou andar direito, nem curtir o passeio como se deve curtir.
Me chama a atenção que o zoológico está melhor do quando estive há dois anos atrás. Mas infelizmente, percebemos que as pessoas não conseguem colaborar com o ambiente e com a proposta dele. Muitos animais estavam sendo alimentados pelos visitantes com pipocas e pelo chão muito lixo. Infelizmente as pessoas não conseguem colaborar com o espírito próprio do local. As pessoas se esquecem que pipoca e outras iguarias não fazem bem nem para nós, quanto mais para os animais.
Mas na soma de tudo, o passeio foi bom, porque é uma forma lúdica de aprendizado em família. Há muito mais a aprender que o modo de vida dos anmais num zoológico.
La aprendemos sobre as cadeias alimentares, acasalamento e reprodução, alimentação, relações de interdependencia... respeito, cuidado, zelo.
Lá, soubemos que uma das Siriemas foi apedrejada por um visitante. Como dissemos, o lixo estava por toda parte. Lixo de origem na ação desrespeitosa humana. E vários animais estavam sendo alimentados pelos visitantes apesar dos claros e repetitivos avisos para que tal ação não fosse feita.
Ou seja, as pessoas não estão aprendendo, e nem agindo da melhor forma. Talvez, seja necessário que a administração prepare algum tipo de tour, onde os visitantes, possam ser reunidos em grupos, e, neles, esses valores (cuidado, zelo, respeito, admiração pelo belo), seriam reforçados pelos instrutores. Aí, talvez caiba alguma forma de parceria entre as universidades nos cursos de sociologia, filosofia, geografia, veterinária, marketing e biologia. Afinal, lá, como eu disse antes, se aprendem valores. Apesar das placas, talvez, o reforço que mais nos ajude a andar no caminho correto seja o olhar do outro.













Família de micos e saguis


Criança interagindo com macaco através do vidro de separação.


Animais de sangue frio se aquecendo



Felinos brasileiros

Foi enorme o número de visitantes. Evidência de um passeio interessante.


Hipopótamos. Na Bíblia é citado no livro de Jó pelo nome de Beemonte.

Tucano

Antas

Corujas




Muita informação importante em todo o trajeto


Infelizmente o lixo mostra o tamanho do desrespeito do visitante.
As vezes jogando-o ao lado de uma lata de lixo vazia!

Placas informativas ao longo de todo o trajeto

Casa do Urso




A variedade de aves coloridas é um fator interessante a ser explorado nas visitas escolares.



Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.