Semana das Crianças

Cama de bolas é outro brinquedo tradicional
Algumas datas apresentam um encanto especial. O dia das crianças é uma dessas datas.
Aqui no bairro onde moro, houve uma atividade especial, muito singela promovida pela associação de moradores, com a participação de muitos deles.
A criançada teve acesso a muitos brinquedos, uma quadra poliesportiva com várias modalidades diferentes, premiação, e muito mais.
Crianças pintando o rosto
Sapo cururu visto de outro ângulo
A rua no entorno da praça foi fechada para que as crianças pudessem brincar em sossego. durante 4 horas, a rua foi todinha delas. 
No evento as crianças desfrutaram de diversas atividades como pintura no rosto, 
libélula ou cavalinha
Sapos conservados em álcool.
corrida, corrida com obstáculos, entrega de prêmios, arrecadação de alimentos entre outros.
Sara, minha filha interagindo 
sapo cururu dormindo.
aranha armadeira
A preocupação com natureza e com o meio ambiente esteve presente na forma de uma sala contendo alguns animais e plantas Eu já estava dentro da sala da associação vendo uma mesa sobra a qual foram colocados vários animais e algumas plantas conservados em álcool, outros vivos ainda. 
algodão doce não podia faltar
Esses forma levados por uma estudante de Biologia da UFBA que mora próximo à associação e que, se não me engano, é chamada Tamires. As crianças, para variar, amaram a oportunidade de observar os animais, que foram tocados sem medo, e com profunda curiosidade e respeito por eles. 
Tirar ela da cama elástica é sempre uma tarefa difícil.
Me chamou a atenção a atitude de uma senhora de idade que tentava inibir o neto de tocar um sapo, amedrontando o garoto afirmando que o animal comeria a mão da criança. 
Reação das crianças à presença dos animais e plantas
Triste; triste atitude da senhora... 
Presença de muitos pais e crianças no evento
Sempre que vejo essas cenas me ocorre perguntar, em que momento as crianças tornam-se apáticas, em contraposição à natural curiosidade que demonstram. É importante que não tenham medo da vida, da natureza, do mundo que as cerca, das relações entre os semelhantes e entre os diferentes.  Viver antes de tudo é conviver. Mas é importante respeita a vida. Cuida-la. 
A criança precisa sentir a fragilidade da vida. Tocando-a com carinho. Nunca temendo-a. Isso se aprende na escola. Com conhecimento científico. Precisamos de mais eventos desse tipo, com esses enfoques. Eventos que embora tenham como finalidade divertir a criança, também possam faze-la aprender, de forma lúdica, organizada.
Lembro nesse momento, que ao chegar no laboratório do CPM a primeira vez, uma garotinha do 5º ano chegou à porta e dali mesmo ficou maravilhada com o que seus olhos viram.
Perguntou-se se podia entrar e eu permiti com a ressalva de que ela não tocasse em nada, nem fizesse algazarra. Ela chegou de frente a um dos esqueletos, tirou o celular do bolso e ligou para a colega: "Fulana, venha para o laboratório agora! E chame beltrano, tetrano, zicrano..." Quando estes chegaram foi igual alegria. 
Me perguntaram muito sobre os animais conservados, como se conservavam, se eram verdadeiros... se os esqueletos eram de verdade, de onde eles haviam vindo... enfim, perguntaram numa demonstração clara de curiosidade e vontade de aprender. 
Perguntei à menina qual a nota dela em ciências, ela disse que as notas não estavam  boas. Como isso é possível?
Aposto que a professora deve dizer que ela, assim como seus colegas, são preguiçosos, não gostam de estudar, não tem vontade de aprender... e outras falas que encontram lugar comum entre os professores.
Na verdade, ela, a menina, ainda alegria de aprender. 
Mas, infelizmente, a escola não é competente para dar a ela o que ela precisa e da forma que ela precisa. Por todos os motivos que já venho discutindo em outros momentos. Não é culpa da "professora", nem da "escola". Infelizmente, quando ela chega à idade dos meus alunos, na maioria dos casos, já é um potencial perdido, e que precisa de um tempo e cuidados extremos para ser resgatado.













Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.