Alguém me disse

Ouvi alguém dizer que perdoar é para os fortes. Os fracos não perdoam.
Descubro o quanto sou fraco... e fracassado. Primeiro por ter grande dificuldade em perdoar. Nem meu próprio nome eu retiro da minha lista negra; quanto mais os dos outros...
Entretanto, mais que a falta de perdão, odeio a manipulação. Essa gente que tenta se fazer de vítima,olha os outros de cima, mau dá um bom dia... que só se aproxima dos outros  com vistas a satisfazer suas próprias necessidades. Gente que se faz de morto para roubar o coveiro...
Conheci algumas pessoas assim ao longo da vida.
Eu cometi muitos erros nesses 39 anos de existência. Alguns me doem muito... reconhecer que os cometi, expoem o fato inexorável de que sou humano. Capaz do bem e do mau. Não sou cínico. Ao contrário. E sempre tive grandes problemas por esse motivo.
Expor meu lado, mesmo que incorreto, e ter a coragem de defender meu ponto de vista.
Um erro que percebo que cometi foi o excesso de sinceridade. Não por ser bonzinho. Antes, exatamente pelo contrário... por não sê-lo. Percebo que foram erros que poderia ter evitado. Ao menos agora os percebo... sempre vivi tudo com emoção intensa. Para amar, odiar ou sentir qualquer outro sentimento, só soube faze-lo intensamente. Poderia ter sido mais racional. Menos passional. Menos ansioso.
Quantas amizades desfiz, e que hoje vejo poderia ter preservado... outras poderia até não ter preservado, mas poderia ter evitado a separação dolorosa.
Estar aberto ao novo... dificil...
Quantas amizades deveria não ter cultivado, por peceber, hoje, que só me fizeram mau. É fácil, entretanto, julgar um placar depois que o jogo acaba. Entrar no campo se sentir a dificuldade do jogo é para poucos.
Nunca fui complacente com meus erros, fossem qual fossem. Mas nem sempre soube corrigi-los. As vezes, fazer de conta que não os temos parece um caminho mais fácil.... entretanto não é inteligente. Saudável é mudar...
Meus erros mais recentes foram comigo mesmo primeiramente. Traí-me, e aos meus valores. E o pior é que foi por amor. Por amor... ao menos achei que fosse.
Nada contra quem vive essa emoção e se joga nos sentimentos. Mas, definitivamente, não é para mim.
Mas percebo que fui tolo... tolo, tolo. Esperei sentimentos e ações que não tinha o direito de esperar. Errei por supor que outros poderiam oferecer, o que agora vejo não tinham para tanto.
Não por maldade, nem por incompetencia... apenas não possuem.
Não são culpadas por isso. Eu sim, o sou. Deveria ter percebido antes.
Se bem que, numa análise mais fria ainda, mesmo que tivesse tais sentimentos, mesmo assim, eu deveria ter me mantido distante.
Mas ficar lamentando n ão demonstra inteligência. O momento de lamentar passou. Agora sigo em frente, e sei que serei melhor agora, apenas porque não quero continuar o mesmo. Estou crescendo, de forma dolorosa para mim e para as pessoas envolvidas. Peço perdão, com sinceridade e arrependimento.
Não posso mudar o passado. Posso tentar reescrever o futuro a partir do presente.
Estou mais forte, apenas porque não vou permitir que meus erros, por mais terríveis que sejam, me matem. Tento me aperfeiçoar.
E me permito admitir que errei. Como disse antes, não por cinismo. Nem por ser melhor do que sou. É exatamente o oposto. É porque sou pequeno. E humano. O bastante para errar, parar, me arrepender e mudar.
Estou mudando. Creiam. E mais uma vez, me perdoem.

Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.