educação, merenda, responsabilidade e cidadania

Até onde a educação a sua educação e a educação do seu filho são importantes?
Numa época em que está claro as implicações de se informar e tomar conhecimento, mais que nunca, parece que as pessoas são insensíveis e inertes ao ponto de não agir, não se indignar com as notícias veiculadas ontem pela Fantástico.
Você sabia que uma parcela significativa da nossa população de crianças vão para a escola e lá tem a sua única refeição diária? E que tanto quanto do pão material, nós precisamos do pão intelectual, que pode mudar nossa realidade?
Há uns anos atrás, no início do período letivo, eu chamei a atenção de uma aluna, na presença de sua mãe, que ela, no período anterior havia sido uma aluna bem ruim, com muitas ausencias da sala de aula, e poucas atividades resolvidas e entregues. Disse que mesmo assim, acreditei no potencial dela e a aprovei na matéria, mas a adverti que, sendo minha aluna neste novo período, a história teria outro final. A mãe, para minha surpresa, termina a conversa afirmando: "tomara Deus o professor seja outro, minha filha!".
Que tipo de educação é essa, onde aquele que informa e forma é visto como bandido? Duro? Cruel?
você realmente acredita que você e seu filho, através de uma educação de qualidade podem mudar de vida? Podem fazer escolhas mais inteligentes? Podem participar melhor da sociedade, na comunidade em que vive?
ou a escola é apenas o lugar onde você por 4 a 5 horas deposita seu filho para durante esse tempo ter um pouco de sossego em casa? Lembro-me de um senhor que foi meu aluno há uns anos atrás. Tinha já quase 80 anos. Perguntamos uma vez porque ele resolveu voltar a estudar em idade tão avançada. Prontamente ele respondeu que era para não ficar em casa com os netos a noite e ter, ao menos naquelas horas, um pouco de sossego.
No jornalzinho da escola, entretanto, saiu uma nota onde se dizia outra história... a de que ele teria retornado para estar perto dos jovens, aprender e quem sabe viver mais uns anos com um pouco mais de lucidez. Esta palavra, lucidez, nem constava no dicionário daquele aluno!
Professores ganham mal, são desrespeitados e suas ações na maioria das vezes não é entendida.
A maioria deles é mal preparada para o trabalho, e apesar de todos os esforços, continuam numa situação de dificuldade. Mas e daí... quem a não os próprios professores, se importa?
Mas as denuncias de ontem refletem diretamente sobre os estudantes. Sobre nossos filhos. É nosso imposto que está sendo roubado, dilapidado de forma vil.
O prefeito ou governador que deste tipo de situação participa é um monstro. Um ladrão! Rouba nosso futuro, nosso presente. Chama a todos de idiotas, sem ao menos abrir a boca.
Que espécie de cidadania temos em mãos quando nem ao menos no indignamos com o que presenciamos quanto ao tratamento de nossos filhos?
Que tipo de pai, cidadão  e educador é você?

Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.