Chile e Haiti: o que podemos aprender?

A natureza é pródiga em coisas belíssimas, mas vez por outra nos surpreende comsua força e destruição. Nesses momentos somos apenas expectadores.
Em momentos como os que foram vivenciados por Haiti e Chile, agradecemos a Deus que não vivemos na chamada região do círculo de fogo e outras regiões mais propensas a desastres ocasionados pelo movimento intenso de terra, os terremotos.
Mas somos propensos a outros fenômenos igualmente aterradores, como as intensas chuvas em São Paulo, a seca na chamada região do semiárido, e outros fenômenos igualmente aterradores e causadores de mortes e sofrimentos.
Uma lição preciosa o Chile me deu nesses dias. Embora o Chile tenha passado por um terremoto bem mais intenso que o ocorrido no Haiti, o número dde morotos foi infinitamente menor.
A grande diferença entre os dois? Educação! Sempre...
O povo chileno, forte, é preparado para vivenciar situações de risco causadas por movimentos de terra. O povo Haitiano, não.
O governo chileno tem recursos financeiros guardados em poupanças para momentos como este, o governo haitiano, não.
Cada homem e mulher tem preparo no Chile para viver um momento como esse. No Haiti, as pessoas apenas rezam.
Nada contra implorar aos céus por socorro, e por providência. Mas é muito mais inteligênte preparar-se. Afinal, Jesus mesmo nos ensinou dar a Cézar o que lhé devido, e a Deus o que lhe é próprio.
Nós, brasileiros,temos muito a aprender com os chilenos e haitianos. Vejamos as chuvas na região sudeste que são previsíveis e esperadas, contra os terremotos e vulcões que não são nem um e nem outro; será que nada podemos fazer para evitar mortes em tão grande número quanto os vrificados na região sudeste este ano?
Precisamos aprender com nossos irmãos de América. E rápido.
Abraços a todos os meus alunos e colegas.

Postagens mais visitadas deste blog

Professora gostosa foi expulsa da escola por deixar alunos excitados.